UERJ
Logo IEFD

Conselho DepartamentalHistoricoDepartamentosLaboratorios
Graduação

Pós-Graduação

Extensão

Linha de Pesquisa 'Aspectos Metodológicos da Prescrição de Exercícios'


Apresentação
Linhas de Pesquisa
Contato

Coordenador: Prof. Dr. Paulo T.V. Farinatti
Estudantes Envolvidos: 5
(Graduação - 2; Mestrado - 2; Doutorado - 1)

Introdução

Uma das preocupações do LABSAU é realizar pesquisas de caráter aplicado, que possam contribuir com subsídios para a escolha de estratégias adequadas a diferentes situações de prescrição do exercício físico. Os projetos agrupados nesta linha, portanto, debruçam-se sobre questões metodológicas do treinamento sob o prisma da sua adequação a diferentes populações. Neste sentido, são estudadas tanto as respostas agudas quanto crônicas decorrente da prática de exercícios específicos. As respostas agudas remetem ao comportamento das variáveis fisiológicas no momento do exercício, ou imediatamente após. No plano cardiovascular, as informações sobre elas aumentam as possibilidades de incrementar-se, principalmente, a segurança da prescrição. Por outro lado, o estudo dos efeitos agudos sobre a qualidade física estudada (flexibilidade, força, potência aeróbia) ajuda a entender melhor a interação das estratégias de sobrecarga com o potencial de treinabilidade em populações com diferentes necessidades. No que diz respeito aos efeitos crônicos, os estudos visam identificar as melhores estratégias para otimizar a resposta fisiológica que se persegue com a prescrição. Para viabilizar esta linha de atuação, o LABSAU vem fazendo parcerias com centros de saúde e academias, a fim de observar os fenômenos estudados em situações as mais próximas possíveis da realidade. Além disso, torna-se mais fácil abordar um amplo leque de atividades, uma vez que a reprodução das rotinas de prescrição no laboratório seria inviável. Como exemplos podemos citar o Espaço Stella Torreão, no qual pesquisas em ambientes aquáticos vêm sendo realizadas, ou a Academia Downtown Fitness, que disponibilizou suas instalações para o estudo de aspectos relacionados ao treinamento contra-resistência. Hoje, o LABSAU conduz projetos associados às três grandes qualidades físicas tidas como componentes da aptidão física referenciada à saúde, quais sejam, força muscular, flexibilidade e capacidade cardiorrespiratória. Estes projetos são apresentados nas seções subseqüentes.

Estudos na área 'Aspectos Metodológicos da Prescrição de Exercícios'

  • Efeito do número de séries, repetições máximas, tempo de intervalo e ordenação dos exercícios contra-resistência sobre respostas cardiovasculares agudas e crônicas

Este projeto envolve estudos que examinam o efeito da manipulação das diversas variáveis do treinamento contra-resistência sobre as respostas imediatas de freqüência cardíaca, pressão arterial e duplo-produto, em pessoas jovens e idosas, treinadas e destreinadas. Com isso, objetiva-se subsidiar estratégias diferenciadas para prescrição do treinamento, a fim de aumentar a margem de segurança de sua execução. A fadiga aguda associada ao treinamento é analisada através da medida do ácido lático produzido. No que tange às respostas crônicas, examina-se principalmente o possível efeito hipotensivo do exercício de força, o que pode contribuir com o planejamento de programas mais extensos de atividades físicas para indivíduos com pressão arterial elevada.

  • Perfis de Flexibilidade Associados a Praticantes de Diferentes Atividades Físicas

Partindo-se da premissa que a amplitude de movimentos nas diferentes articulações associa-se ao perfil das atividades cotidianas. Assim, não necessariamente a flexibilidade do praticante de exercícios físicos será maior que a de indivíduos sedentários. Por outro lado, há razões para crer que o desempenho em certas atividades possa estar relacionado a perfis de mobilidade específicos, que nem sempre são elevados. Dessa forma, esta linha de projetos vêm organizando banco de dados a partir de medidas feitas junto a praticantes de diversas modalidades, desportivas, em academias e dança, a fim de estabelecer padrões de referência que possam servir ao profissional que com elas trabalha.

  • Vantagens e desvantagens da determinação da condição aeróbia através de testes de laboratório e de campo

Os projetos nesta linha visam levantar informações que podem se revelar importantes para quem lida com a prescrição de atividades aeróbias em geral. Dentre os objetivos dos estudos podem ser mencionados: a) diferenças na freqüência cardíaca máxima determinada em laboratório e em campo; b) vantagens e desvantagens de protocolos em rampa e escalonados na determinação do VO2 de pico e do limiar anaeróbio, em indivíduos jovens e idosos; c) aspectos da transição caminhada-corrida em indivíduos jovens e idosos; d) efeitos da temperatura ambiente sobre freqüência cardíaca, pressão arterial e duplo-produto em atividades submáximas. Além disso, são conduzidos projetos em ambiente aquático. Dois encontram-se em fase de implantação: a) evolução de variáveis cardiovasculares e respiratórias em cicloergômetro aquático e terrestre; b) influência das atividades aquáticas sobre o limiar isquêmico determinada fora d´água, em indivíduos portadores de cardiopatia isquêmica.

[Topo] - [Linhas de Pesquisa]